Emoções Intensas - Foto mostra homem condenado por assassinato provando sua inocência 27 anos depois


Um homem que havia sido condenado por uma assassinato conseguiu provar à sua inocência... 27 anos depois. Quase uma vida na prisão quando passadas quase 3 décadas o homem conseguiu provar que nada tinha a ver com o sucedido. 
A imagem é muito forte e mostra à reação do homem ao conseguir provar sua inocência.

O americano, tem várias contrações musculares. O efeito é chamado reações intensas. As reações intensas ocorrem quando há uma série de emoções ao mesmo momento. A carga emocional baseia-se no princípio do alívio (não temos o vídeo, entretanto poderíamos observar claramente uma inspiração, seguida de expiração profunda). A intensidade mede à quantidade ou grau da emoção. Na fotografia o grau é exorbitante. 

Na fotografia, temos o que chamamos de interpretação de base line. Portanto a emoção é mais que verdadeira. Aliás, ele foi absolvido 27 anos depois. Literalmente os ombros do homem na fotografia estão ligeiramente relaxados. O relaxamento excessivo (fora do normal) é de comum expressão popular "peso dos ombros". O homem sentira dor à carregar um sofrimento tão grande durante tanto tempo. Vemos que o acúmulo de energia nervosa (tensão) foi rapidamente "aliviada". Não só os ombros, bem como todo o corpo neste momento, entra em estado de "relaxamento profundo".

O homem abaixa a cabeça e cerra os olhos. No contexto interpretativo, o homem além de aliviado, está agradecido. O agradecimento entretanto vem de pleito divino. É como se o homem fizesse um agradecimento em oração. 

Neste momento os olhos além de cerrados estão levemente tensionados (podemos observar que o músculo orbicular óptico está com os "pés de galinha"). Neste contexto podemos constatar que além do agradecimento divino em oração ser expressamente intenso, o homem quer de certa forma expulsar o sentimento de sofrimento que viveu. 

A região frontal (testa), e regiões dos zigomáticos (bochechas) também apresentam intensa contração. A emoção se mistura à alívio, dor (emocional) e sensações de agradecimento.

Os lábios cerram. Estão ligeiramente abaixados. O queixo está enrugado. Esta combinação de ações musculares neste contexto é chamada de face primitiva do choro. O choro embora possa vir combinada de diversas emoções nem sempre irá denotar somente tristeza. Elas podem acompanhar a raiva, o medo e a alegria.

A reação fisiológica pode ser acompanhada de qualquer emoção intensa. Neste caso a face primitiva do choro está parcialmente relacionada à tristeza misturadas também com o alívio. 

O gesto do advogado consiste em um gesto apaziguador (gestos apaziguadores chamados por Camargo tem função de conforto. Todo toque em estímulo a uma emoção negativa, tendem a serem gestos apaziguadores). Entretanto normalmente o gesto é auto-realizado; abraçar travesseiro, encostar cabeça na parede etc. A expressão do advogado é clara. "Tenha calma" "Já terminou" "Está tudo bem" O sembrante do advogado demonstra à "alegria em ajudar". Além disso o lábio do advogado tem leve contração junto à um estímulo de benevolência no rosto. Está tendo empatia. Existem três tipos diferentes de empatia. Nesta fotografia a empatia do advogado se exprime em "empatia cognitiva". Ele identifica e reconhece o que o homem sente.

A foto é valiosa. Neste coquetel de emoções passam os mais diversos pensamentos pela sua cabeça. Não digo emoções, mas estes tipos de comportamento geralmente ocorrem após eventos de grande intensidade. Entretanto a intensidade sempre será gradualmente avaliada de acordo com o gatilho, situação, duração e principalmente desfecho. 

BRUNO SANTOS DA SILVA 
Linguagem Corporal e Micro Expressões

4 comentários:

  1. Perfeito cara....suas interpretações são feras demaisss

    ResponderExcluir
  2. muito boa analise. parabens

    ResponderExcluir
  3. estava com sdd das suas analises... são perfeitas.. quero mais

    ResponderExcluir
  4. Blog fantástico. Parabéns pelo conteúdo.
    Não pare nunca de atualizar!!! ♡

    ResponderExcluir

Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, termos agressivos, propaganda comercial, ou comentários desnecessários sem conteúdo. Para o envio de mensagens pessoais para o autor, utilize o e-mail. Caso haja erro no processamento na página ou vídeo com a análise ou artigo, deixe seu comentário para manutenção imediata.