GOLPE FRAUDE EM "EMPRESTIMO" SUPERCREDSP


Hoje irei revelar mais artimanhas de pessoas que buscam o mundo idôneo, para associar a práticas de golpes e estelionatos pelo brasil. 

Um dos novos que achei, além das mensagens sms premiadas com 50.000 mil mais um carro, é desta "instituição" que se diz financeira, mas que na realidade, são de estelionatários, e ainda por cima, "pé de chinelo". 

O site dos referidos é conforme a imagem ilustrada acima. Tem o endereço eletrônico de www.supercredsp.com.br E esta fervorosamente atuando em golpes não só por São Paulo, mas pelo Brasil todo. A principal característica desses estelionatários, é de oferecer um empréstimo, na troca do depósito de um valor significativo, que segundo eles seria de "garantia". Depois do depósito, você nunca mais ouve-se falar dos corretores. Quem depositou, em vez de pegar emprestado, emprestou. Para nunca mais ser pago!

Achei o site, e de primeiro momento, bati o olho e vi uma série de incongruências, que me fez acreditar de imediato que não se tratava de nenhuma instituição financeira.

Enviei email simulando o pedido de um empréstimo. Para minha surpresa, sem mesmo o suposto corretor, saber quem era eu, se eu teria garantias para pagamento, ou se meu nome estaria mais sujo que pau de galinheiro, disse o seguinte: 


O primeiro erro que verifiquei, além das incongruências no site dos mentores, era de que uma instituição com sede em São Paulo (SP), teria um membro, sendo ele um suposto advogado com OAB de Santa Catarina. Verifiquei no cadastro interno da Ordem dos Advogados do Brasil, e realmente consta a OAB referida com o nome de Altair Ivo. Parece que o nome do rapaz está sendo usando indevidamente por estes golpistas. Além do mais, a inscrição da OAB em seu site, reforça a premissa de ser uma empresa idônea. 

O primeiro erro, é a falta de congruência, e as informações vagas. Não faz sentido algum, um advogado, trabalhar de corretor de empréstimo. Ainda mais em São Paulo. Mesmo que o suposto advogado trabalhasse nesta empresa, não se daria ao trabalho de responder emails de pedido de empréstimo. Ainda mais que advogados que saem de sua jurisdição cobram quase o triplo do valor. E os que trabalham, ocupam seu tempo em elaborar peças processuais de execução, não respondendo emails de pessoas desesperadas.  Ele forneceu o telefone. Na realidade, durante toda negociação, ele forneceu vários. Os residenciais, sempre mudos. E alguns telefones celulares, atendem com tom de desconfiança. 

O segundo ponto de erro e incongruência, é de seu contrato para preenchimento.




1º. O que o brasão da presidência da república faz em um contrato de empréstimo pessoal?
2º. O que o brasão do governo do estado de São Paulo faz em um contrato de empréstimo pessoal?

Trata-se de artimanhas para de certa forma dar suporte em fazer o interlocutor acreditar que realmente se trata de empresa idônea, e eliminar qualquer pensamento de risco, pois se existe o brasão da presidência e do estado de são paulo, o devedor, sabe que tem alguém a quem recorrer se algo der errado. O ditado é claro, e nunca esta errado: "quando a esmola é demais, o santo desconfia".

3º erro do contrato. Eu pessoalmente nunca vi um contrato de empréstimo pessoal de apenas três páginas. E ainda mais, com cláusulas tão simples, quanto alugar um dvd no valor de R$5,00 que tem seu valor de R$59,99. É espetacular!

Outro erro, está na má organização de fontes, tamanhos e etc. Quadros de preenchimento estão quebradas. Para uma empresa idônea, isso jamais aconteceria.  Repare no rodapé onde está o endereço da suposta empresa. Reparei também que fazem menção do SRC- Sistema de Informação de Crédito do Cidadão. Uma coisa é certa. Quem faz parte desta quadrilha certamente trabalhou em instituição financeira. Só tem conhecimento, quem já trabalhou. Um cidadão comum, jamais teria conhecimento. 

Outra coisa erra é o CNPJ informado. Na realidade depois de bater o olho no site da referida. A primeira coisa que procurei foi isto. 

As informações referente ao CNPJ também são duvidosas. A atividade econômica principal está como "atividades de cobranças e informações cadastrais". Entretanto não há nada neste campo, ou no campo de atividades secundárias, menção sobre empresa ou sociedade de crédito ou congêneres. 

Porém a linha daqui, é manter o cuidado. Pois assim como os estelionatários podem ter se apossado de número de inscrição de advogados para seu benefício, é capaz que os CNPJs usados ou também outros nomes, estejam no mesmo caminho. Seria muito ingênuo da parte deles se fornecessem tal dados originais. Porém uma coisa é certa. Ao menos um deles, tem ligação direta com os estelionatários. O que se deve fazer é uma investigação criminal detalhada. Procurando sobre tudo, um dos sócios cadastrados no QSA como sócio deste CNPJ


Entratando, no QSA a informação de capital social também é divergente. Pois apresenta somente 10.000,00 reais. Capital social é o valor que a empresa investe de certa forma para manter seu negócio a frente, coisa que para uma financeira de empréstimo, não seria nem mesmo menos da metade.

Apesar de diversas formas das pessoa que caíram no golpe recuperar seu dinheiro perdido. As pessoas preferem não agir. Algumas das pessoas informaram os dados das contas bancárias em que depositaram o dinheiro. Uma das contas é Amanda Taina Silva AG 3421-5 CC 05013399. Uma das preocupações, é que estas pessoas que estão fornecendo dados bancários, ou tem parte no estelionato, ou são pessoas sequestradas, usadas como segunda mão para sacar as quantias. São as chamadas "alugueis de contas".

Um simples registro de B.O que deve ser feito, sem conversa, deve constar os dados bancários para a própria polícia iniciar uma investigação. O banco central pode abrir solicitação para devolver seu dinheiro comprovando a fraude. Obviamente a polícia junto a justiça pode chegar a tal Amanda ou qualquer outra conta, através de seus cadastros pessoais na instituição bancária. Ou por monitoramento assíduo. Uma hora ou outra, o dinheiro que foi depositado, será sacado!

Publiquem os nomes e dados bancários, mas mantenham o comprovante de depósito em sigilo.
O nome principal de quem se apresenta como corretor, é Francisco Bicalho. Provavelmente nome falso. Muitas vezes composto aleatoriamente. 

Após estas análises, procurei informações na internet. E no sítio Reclame Aqui, há dezenas de reclamações. Na realidade, ENG. Francisco Bicalho, é nome de uma rua que fica afastada do centro.

Tive informação de que a polícia já está em investigação . E que certamente os supostos estelionatários, irão responder pelo crime. Entretanto desconfie quando é fácil demais. Eles podem simplesmente querer mudar seu ramo de atividade ou seus nomes. Francisco Bicalho, pode vir a se chamar Libero Badaró, Casper Líbero ou mesmo Amaral Gurgel. 

Sua instituição pode simplesmente querer mudar seu nome de SuperCredSP para Crédito Fácil, Crefisasp ou qualquer outro meio que prenda a atenção do interlocutor, fazendo-o acreditar que se trata de empresa idônea. Se não pedirem comprovação de renda, para valores altos. Desconfie ainda mais. 


Bruno Santos da Silva
Especialista em Linguagem Corporal, Mentiras e Micro Expressões 

Um comentário:

Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, termos agressivos, propaganda comercial, ou comentários desnecessários sem conteúdo. Para o envio de mensagens pessoais para o autor, utilize o e-mail. Caso haja erro no processamento na página ou vídeo com a análise ou artigo, deixe seu comentário para manutenção imediata.