Caso Luan Barcelos- Análise de uma Personalidade Psicopata

2ª Edição Revista e Atualizada.


Luan Barcelos da Silva é acusado de assassinar 6 taxistas em 48 horas em duas cidades. Acompanhei sua entrevista no Domingo Espetacular na semana passada, em primeiro momento, não fiz qualquer menção de que ele seria inocente, ao contrário disso, analisei várias coisas contextuais que podem definir pistas valiosas. A reportagem exibida se encontra NESTE LINK.

Este rapaz deve ter um problema sério, muito sério. Em contrapartida além de um global psicológico, o analisei  também em termos de comportamento não verbal incluindo voz, e micro expressões. 

Ao que se refere ao padrão comportamental o que se espera de uma pessoa que seja acusada injustamente de 6 assassinatos? Clamor, Tristeza, Raiva, Desespero e até Revolta... Luan não demonstra nenhuma destas emoções, alias ele não demonstra nenhuma. O que nos remete para um ponto crucial para certos indivíduos.

 Luan pode sofrer de uma doença neurológica que é classificada no Diagnóstico de Doenças Mentais como Transtorno de Personalidade Dissocial. A CID (Classificação Internacional de Doenças) também a classifica deste modo. A personalidade dissocial mais conhecida no meio neuropsicológico; para nós, são os Psicopatas. Mas devo lembrar que é somente uma hipótese sem valor oficial, somente um profissional psiquiátrico pode dar efetivo a um laudo desses. Uma hipótese claramente visível e verdadeira. Acredito que nenhuma pessoa em sã consciência iria assassinar 6 pessoas em 48 horas. Aqui está o primeiro ponto.

Importante a ser observado é que Luan durante a entrevista além de não esboçar nenhuma emoção, tem sua expressão neutra por todo momento, na entrevista fazia expressões de tristeza sem acúmulo de tensões na testa e não tinha as sobrancelhas oblíquas verdadeiramente. O que nos remete ao segundo ponto importante sobre os psicopatas. São manipuladores não se importam com os sentimentos alheios, fingem sentimentos, forçam expressões em determinados momentos para parecerem submissos ou em situações em que tem a perder ou ganhar.

Aos 02:12 min da entrevista do Domingo Espetacular, Luan chega ao repórter para a entrevista com a maior simpatia e cordialidade do mundo, como se estivesse cumprimentando um repórter que iria entrevistar uma celebridade. O 3º ponto importante sobre os psicopatas é que além de manipuladores são simpáticos. Gostam de parecer sedutores e atraentes com um sorriso sarcástico no rosto. Repare no momento quando Luan chega ao entrevistador.



Ao cumprimentar o entrevistador, tem um sorriso largo com a maior simpatia para o repórter como se tivesse ganhado na loteria. Ao iniciar a entrevista o entrevistador questiona, "você matou os taxistas?" Ele responde "não".



Dentre o padrão, outras conclusões devem ser tiradas. Ele força contato visual. Uma das maneiras clássicas que um mentiroso faz para que o interlocutor acredite nas suas baboseiras. Todos conhecem o mito de que quem mente desvia o olhar, isso nem sempre é válido, aliás, recomendo que muitos tenham cuidado ao analisar mentiras desta forma. 

Ele tem sua expressão neutra, olhar impenetrável, para uma pessoa normal, entraria em desespero, choraria, sentiria tristeza profunda. Em Luan é totalmente o oposto. A latência nas repostas (espaço de tempo entre a questão e a resposta) estavam calculadas, ele demora mais que o normal para responder uma pergunta simples. Os psicopatas pensam muito bem antes de dizer algo, enrolam, e gostam de dizer frases como denotações de joguinhos para intimidar o interlocutor, como exemplo, no momento que ele diz que ele mesmo é amigo dele.

 Ouçam bem a inflexão da sua voz. Mostra incongruência quando ele responde que não matou os taxistas. Ele diz que não, mas o tom quer dizer "sim". A voz suave em uma pergunta relevante são fortes indicativos de mentira, ou de que a pessoa está à esconder algo, neste caso, os dois.

Outra coisa a notar, é que os psicopatas, especialmente Serial Killers se sentem vitoriosos. Os pertences que levara dos taxistas, e a razão de ele ter ficado com o celular mais moderno, é vista por ele como objeto de troféu de vitória. Quando o entrevistador questiona sobre se ele tem algo contra taxistas, mais uma vez vem um "não" suave e em seguida sua linguagem corporal dá o significado.



02:35 min: Mostra prazer, satisfação. Seu queixo inclinado para cima é combinado com o peito levemente estufado. Sinais de orgulho. Uma pessoa normal mostraria vergonha. Ao contrário disto ele mantém contato visual constante.

14:40 min: Quando fala que sofreu torturas e agressões demonstra na face algo completamente diferente. Prazer, Satisfação, Orgulho. Algo bem anormal se alguém fosse agredido pela polícia sendo inocente. Nesses casos, mostraria revolta intensa e além de tudo cobraria providências.

O que é mais estúpido é que além de ter mentido sobre a questão da receptação dos celulares que diz que comprou de um ambulante na rua, quer dar o argumento também à jaqueta com mancha de sangue que foi encontrada no apartamento da avó. E de uma hora para outra, ele compraria também todos os outros indícios que ligam ele ao crime. É pura estupidez de argumento, e parece ser válido na justiça, pois nenhuma pessoa é culpada até que se prove o contrário. A questão de Luan ter contato sobre detalhes específicos  do acontecido sem estar "presente" como ele diz; mostra que ele realmente é o culpado. Somente uma pessoa que esteja no local, é capaz de contar os detalhes do ocorrido, pois estão somente em seu banco de dados em memória. Os detalhes de acontecimentos de quem vivenciou, versus, que ouviu e vai retransmitir é completamente diferente. Uma observação mais atenta com a devida técnica, é fácil de desmascarar.

Além das incongruências não verbais, notei também que. O advogado olha a todo instante para Luan.



A mensagem não verbal do olhar e das micro expressões nas entrevistas é clara. Tensão, Preocupação e até Medo. Mensagem não verbal "cuidado com o que vai dizer" "não diga nada que possa comprometer" "tenha atenção".

Em outras entrevistas a mesma expressão se repete por várias vezes. O advogado mostra claramente em mensagens verbais e não verbais que sabe que Luan não é inocente. Está fazendo a clássica do ditado advogado do diabo.



 O que é engraçado é que Luan diz que foi forçado sendo coagido à assinar um depoimento no momento da abordagem. Mas a piada é que o depoimento continha riqueza de detalhes dos crimes que somente uma pessoa que viveu poderia dizer.

Além da manipulação, a falta de sentimento, as clássicas declarações verbais e as incongruências, notei que os psicopatas tem o mesmo padrão de tensão muscular da face em meios à comportamentos idênticos.


Prazer, Satisfação, Orgulho, Cinismo. O mesmo conjunto de expressões e olhares são encontradas em outros seriais Killers Psicopatas que marcaram muitas regiões.

Ted Bund


Night Stalker
Francisco Costa Rocha
RICHARD RAMÍREZ
Poderia dar inúmeros exemplos. O transtorno de personalidade dissocial, sendo ele uma disfunção neurológica, vem de um afetamento em um principal órgão do cérebro no sistema límbico. O sistema límbico é responsável por coordenar à atividade comportamental social do ser humano, nelas estão as amígdalas que são responsáveis pela emissão de emoções. O que acontece nos psicopatas é que as amígdalas são menores que o normal, causando uma lesão que tem à consequência do indivíduo à não ter emoções como culpa, medo, remorso e etc. 

Outra coisa, os psicopatas tem o funcionamento do lóbulo parietal bem aperfeiçoado, acima da média. Então muitos quando estão à fazerem algum crime, se concentram impenetravelmente em seus planos. Por isso são bem inteligentes. Um exemplo de inteligência é Jhon Kramer de Jogos Mortais. 

Para quem já assistiu, viu que no filme ele diz coisas metafóricas de um jeito sombrio e com um pensamento filosófico extremamente estranho como "aqueles que não apreciam à vida não merecem viver". As artimanhas que são moldadas até o final do filme são reveladas em outros filmes, surpreendendo muitos telespectadores. 

No caso de Luan, sua inteligência (junto com dicas básicas de seu advogado) é ter as respostas na ponta da língua para desviar o assunto como o de ter comprado os celulares e a jaqueta com sangue. Tudo isso, se tornando uma perfeita patifaria evasiva inclusive também da suposta "testemunha" que tinham a favor de Luan e que até hoje ninguém sabe onde está. Tudo não passa de artimanhas e tramóias de advogados para enrolar o processo e conseguir uma possível absolvição.

Bruno Santos da Silva 
Especialista em Linguagem Corporal e Micro Expressões

5 comentários:

  1. Caso bastante interessante em Brunão. Realmente o cara é o "homem de gelo" e tem todos os preceitos de um Serial Killer. Ótima análise mais uma vez meu amigo.

    ResponderExcluir
  2. muito bom,parabens!aprendendo muito

    ResponderExcluir
  3. percebi os risinhos dele na entrevista mostrando orgulho ao invés de vergonha

    ResponderExcluir
  4. Brunão... parabens demais pelo post... to aprendendo muito ctg e feliz por isso... muito obrigado e parabens mais uma vez

    ResponderExcluir
  5. Aos 1:12 min o repórter pergunta se era ele ou não era e ele confirma a sentindo com a cabeça....
    Muito Boa suas Leituras Cara Virei fan
    kkkkkkk... issoo aéé

    ResponderExcluir

Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, termos agressivos, propaganda comercial, ou comentários desnecessários sem conteúdo. Para o envio de mensagens pessoais para o autor, utilize o e-mail. Caso haja erro no processamento na página ou vídeo com a análise ou artigo, deixe seu comentário para manutenção imediata.