Análise da Mentira no Rei do Camarote

2ª Edição Revista e Atualizada.

Antes de iniciar, tenho que dizer que me torno muito cauteloso ao publicar esse tipo de análise, ainda mais na circunstância do que foi escrito sobre situações polêmicas, mas contudo, são análises científicas, e aqui não há violação de documentos pessoais então vamos à análise.


"num camarote, tem que ter mulheres, mulheres bonitas"- Na realidade ele não concorda com isso. Perceba o maneio da cabeça negando sutilmente o que sua boca diz. Ao decorrer da fala nota-se a voz encurtada numa diminuição sutil toda vez em que fala sobre as mulheres (insegurança).

2:43 - Demonstra Desprezo, (não pela situação) mas por conta das mulheres. O padrão do desprezo pela situação (que tenho certeza que muitos "experts no assunto" irão debater) não tem sincronia com a fala. Veja o padrão.

Repare seus ombros enquanto diz esta frase. Se contraem sutilmente. Recuo, indecisão, dúvidas. Mais clássico não verbal "não sei o que estou dizendo".

2:45- Seu sorriso se projeta como falsete. Verdadeiramente o "garanhão" que pega todas não teria esse padrão de comportamento, haveria orgulho na face e na linguagem não verbal, coisa que não foi vista.

2:50- "Tenho uma coisa mais eu acho que é pesado falar". Ele dá o indicativo do que irá dizer é importante, ele chama a atenção para focar no ponto em que irá dizer para que todos tenham enfase. Uma das características clássicas do mentiroso é fazer com que todos acreditem na sua mentira, então ele dá essa declaração clássica (que por sinal é péssima na minha opinião) para partir para a mentira principal.

2:51- "Eu já transei com mulher na balada". A mentira que ele diz pode ser vista por duas formas. Repare como suas sobrancelhas se erguem sutilmente e formam micro gestos na testa chamadas por Darwim como Rugas da dificuldade. Segundo, perceba sua "coceira" atrás do pescoço. Mais conhecido como gesto manipulador de auto toque ou também por alguns especialistas como atividade dispersiva. Na ansiedade e no desconforto da mentira faz o sistema límbico produzir reações de impulsos elétricos ao sistema nervoso periférico fazendo movimentos corporais que contradizem a fala. Perceba também que ele força contato visual, outra característica clássica do mentiroso, fazer com que outros acreditem na sua mentira, apenas pelo contato visual.

"No banheiro"- Novamente se contradiz. O maneio da cabeça nega o que declara rapidamente, além dos micro gestos na testa que são realizados de forma bem evidente.

2:50- Repare na sua micro expressão que aparece bem neste tempo em que diz "eu já transei com mulher na balada".



Além de seus gestuais que transmitem a incongruência, há também uma expressão clássica de repulsa. Elevador do lábio superior contraído pode ser caracterizado como desgosto, nojo, rejeição em alto grau. As pessoas fazem essa expressão quando repudiam algo completamente, quando acham algo desagradável ou até mesmo nojento. Ou seja, não há concordância com o que diz. Mentira!

Outra coisa que observei no comportamento dos mentirosos. Eles tem mania de afirmar sempre seus pontos de vista na transmissão da sua mensagem. Aqui ele quer transmitir a pose do "garanhão que pega todas" então falar que "transou" com uma mulher na balada pode reforçar sua ideia em transmitir o garanhão. Um mentiroso acrescenta informações até se certificar de que você acreditou na ideia de algo.

Em geral nota-se evidentemente e cientificamente falando seus gestuais clássicos de mentira a todo momento, agradeço ao Matheus Sarti que sugeriu a análise. Para os estudantes em linguagem corporal, acharão interessante,  para os novos no assunto, incrível,  para os duvidosos talvez achem críticas, e para o empresário... bem, talvez ache que é inveja. Até breve.

ANÁLISE DO EMPRESÁRIO COM A POSSÍVEL "FICANTE"

Estas duas fotografias foram achadas na internet. Para fim de agregar a análise, vamos verificar a veracidade na relação entre o empresário e a possível "ficante".


ROSTOS: Os dois exibem uma expressão facial comum. Não existe aqui nenhum proceder de interesse sexual ou qualquer outro tipo de interesse. O Empresário exibi um sorriso forçado (como sempre tem em suas fotos) e não há qualquer indício de outra expressão. A ficante da mesma forma exibe seu sorriso por cortesia, e não há nas tensões musculares dos dois qualquer expressão que denote prazer e satisfação por estarem juntos ou interesse recíproco aparente.


CORPOS: Aqui é a análise que mais me interessou em termos de linguagem corporal. Repare primeiro em suas regiões que ligam os ombros aos peitorais. Estão juntos. Ombros juntos indicam amizade, tem grande correlação com companheirismo. É comum ouvirmos o jargão popular "amigos do peito" denotando aquele amigo que não nos abandona. Repare que as regiões peitorais estão grudadas.


Outra coisa que denuncia em sua mensagem não verbal o falso relacionamento da possível "ficante" são as regiões abdominais entre os dois. As regiões abdominais exercem um papel importante na transmissão da mensagem. É a região íntima, sexual. Em casais mesmo no início da relação quando já adquiri intimidade, é comum notarmos que as regiões abdominais ficam juntas, quase que grudadas. 


Aqui é o oposto, as regiões abdominais estão separadíssimas. Portanto ali, não há qualquer relação de interesse ou conotação de que tiveram relações sexuais ou teriam intenção de ter. E não por motivos circunstanciais, na foto abaixo eles mostram o mesmo padrão.


Um ponto muito importante é a maneira como eles se abraçam. Percebam que as mãos nem aparecem envolto na cintura. Em casais que estão totalmente sincronizados suas mãos ficam envolto, onde é possível visualiza-las repousadas sobre a cintura quase chegando na barriga. A maneira como os dois se abraçam não dão qualquer indício de correlação de intimidade sexual. O Comportamento que demonstram é totalmente fora do padrão.




Esta outra fotografia.


Em termos de território a primeira coisa que os dois mostram é a má-educação.
As mulheres estão colocadas do lado de fora. Normalmente manda a boa norma que as mesmas fiquem do lado de dentro, protegidas. 

ROSTOS: Desta vez não exibe sorriso de cordialidade por conta dos fotógrafos desconhecidos, desta vez mostra um sorriso habitual que temos quando estamos perto de alguém que consideramos e temos apreço (que é diferente de atração).


CORPOS: Por estarem longe dos fotógrafos, aqui era um momento íntimos entre amigos. Então a linguagem de interesse íntimo sexual deveria surtir e não foi o que ocorreu. Ao contrário, estão no mesmo padrão que a foto anterior diante das câmeras. Repare que ele está sentado de um lado, e ela totalmente fora da região territorial de onde ele está sentado, ou seja, um em uma cadeira e outro em outra. Agora o que me intrigou foi do casal ao lado. Reparem que este outro casal além de uma "possível sincronia" pode haver um "possível interesse" a mulher chega bem próximo para inconscientemente ter a região abdominal junta (relação íntima sexual), se não pode ter entre os dois, relação de amizade muito forte. 


Contudo a circunstância que viria aqui me deixa em dúvidas em relação de algumas coisas entre todo o contexto desta fotografia, pois o casal ao lado, também está em divergência pelo fato da mulher do outro casal também estar sentada na cadeira fora dos limites territoriais do homem, ou seja, aqui os dois rapazes dividem o mesmo território o empresário e o "possível" homem namorado da outra mulher.  Enquanto no padrão deveriam ser casal com casal no mesmo território, contudo, vamos deixar isso para a intimidade entre eles é só uma "evidência".


Há também a pessoa que fotografou. Sei que está também pelo fato de um prato no canto esquerdo da foto. Eles poderiam ter colocado no modo de programa de disparo automático, mas não foi o que ocorreu. No entanto, quem fotografou pode ser que não tinha tantas intimidades com o empresário ou a possível ficante, repare que a lateral da fotografia pega mais as extremidades do outro casal. A "ficante" está quase excluída da fotografia (por algum motivo) ele poderia ter centralizado a foto.


Por último analiso a maneira do abraço dele com a possível ficante. Repare na maneira que o empresário a abraça. Em sites de relacionamentos é comum vermos os "abraços protocolares" muitas vezes nem toca o ombro do outro. Aqui neste "abraço" dele, não há a vontade de agarrar a mulher, seus dedos fazem o gesto no ar indica neste caso afastamento, pouca intimidade, vontade de não ter contatos intensos. Em seu abraço também não há vigor ou vontade. Repare que a mão é somente "colocada" sem nenhum tipo de tensão. Somente é colocada para "protocolo" o mais cordial por educação. Então, em divergências circunstanciais e em todo o contexto da análise, deixa claro que a ficante é realmente "a ficante", pois ao contrário dela, acho que nenhuma gostaria de estar com um homem que sentisse repulsa por ter relações com uma mulher.



Bruno Santos da Silva
Especialista em Linguagem Corporal e Micro Expressões

7 comentários:

  1. Perfeito!!! Incrível teu trabalho, sou consultor de rh aqui em são paulo, estou pensando em lhe trazer para entrevistas será que viria ?

    ResponderExcluir
  2. Ótima análise Bruno. Eu sempre achei esse mundo de balada e ostentações algo completamente vazio
    as pessoas buscam uma satisfação no material que não tem no sentimental
    e criam um ciclo vicioso, ficando cada vez mais vazias. É uma pena, mas a pobreza de espírito causada pela falta de caráter e bom senso jamais será curada por um punhado de dinheiro.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom Brunão, bela análise, do que adianta tanto dinheiro se a pessoa é infeliz sentimentalmente.

    ResponderExcluir
  4. Muito legal. No mais, qualquer um percebe que ele é claramente homossexual.

    ResponderExcluir
  5. Caro colega, eu discordo da sua análise. Primeiro porque há dificuldade de análise devido a tanto botox que ele tem no rosto. Segundo porque no momento em que ele coça não significa mentira e sim desconforto, pode ser até por estar contanto essa situação "pesada". Ele balança a cabeça positivamente quando afirma isto, se fosse mentira deveria balançar negativamente, certo? (mesmo que não seja regra).
    Terceiro quando ele levanta os ombros, pode ser pela comparação que fez. Aguardo seu comentário, obrigado pela análise. Parabéns pelo blog, é muito construtivo. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francisco, vamos por parte.

      Primeiro, botox não influencia quanto na leitura de micro expressões ao qual a contração da musculatura fica evidente, o nojo e o desgosto por exemplo. Agora as micro expressões que se formam por tensão muscular da face, essas sim seriam complicadas de serem analisadas, mas quando a ele está visível sua falta de satisfação.

      Você disse que a coçada que ele dá atrás do pescoço significa desconforto. Está certíssimo. O desconforto se dá pelo fato dos impulsos elétricos serem enviados ao sistema nervoso periférico (que contrariam as palavras ditas). Evidentemente, qualquer gesto que a pessoa adota ocasionado por nervosismo se dá através de gestos conjuntos que indicam desconforto (com a mentira). O gesto é feito como uma forma de se "confortar" ou se "dispersar" do que foi dito e que evidentemente sabe que há algo de errado. Ninguém fica com braço cruzado se divertindo, este é um bom exemplo, cruzar os braços se estiver se divertindo, se tornará desconfortável. Deixei isso bem claro na análise. Milhões de pessoas fazem gestos durante o nervosismo contanto mentirinhas na espera de se confortar ou dispersar, até mesmo descaradamente de maneira consciente, mais conhecidos também como manipuladores. O nome diz tudo!

      Quando balança positivamente, observe o maneio da cabeça com o gesto mecânico. Não há sincronia, e com o grupo gestual realizado antes e depois da fala, sem o devido padrão de um "garanhão" torna essa coisa de "balançar a cabeça positivamente" uma interpretação equivocada. Cuidado com os gestos isolados. Perceba que até em sua voz tem oscilações com a câmara de ressonância encurtada para dentro (Insegurança). Um gestual não diz nada, como pode significar muitas outras coisas.

      Sobre os ombros. Novamente está isolado a uma determinada fala. O contrair dos ombros tanto pode ser como um gesto de "tanto faz" como de "não sei", indecisão, recuo dúvidas e etc. Tudo depende da circunstância e dos grupos gestuais conseguintes. Espero ter ajudado.

      Excluir

Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, termos agressivos, propaganda comercial, ou comentários desnecessários sem conteúdo. Para o envio de mensagens pessoais para o autor, utilize o e-mail. Caso haja erro no processamento na página ou vídeo com a análise ou artigo, deixe seu comentário para manutenção imediata.