Análise da Linguagem Corporal da Presidente Dilma Rousseff- Pronunciamento sobre a onda de Protestos

2ª Edição Revista e Atualizada.



ANÁLISE DA LINGUAGEM CORPORAL DA PRESIDENTE DILMA ROUSSEFF NO PRONUNCIAMENTO SOBRE A ONDA DE PROTESTOS PELO PAÍS

micro expressão é uma expressão facial involuntária mostrada na face do ser humano, quando este tenta esconder uma emoção, elas duram uma fração de segundo, e algumas expressões que são comuns, são vistas apenas por olhos treinados, ou em vídeos, com a desaceleração colocado em lentidão, já as sutis são mini movimentos que aparecem na face, mas também em uma fração bem rápida. Elas costumam ocorrer em situações de tensão, onde as pessoas têm algo a perder ou a ganhar.  Por isso, identifiquei na análise do pronunciamento de Dilma, as incongruências entre sua fala e sua mensagem não verbal. Lembrando que o Corpo (93%), diz mais que as palavras (7%). 

00:15 seg: Ao começar a falar sobre a onda dos protestos, sua tensão muscular apresenta micro expressões de Medo, Apreensão e Preocupação com uma quantidade de desagrado. Há uma porção significativa de Raiva. Em todo tempo, mostra também desprezo em relação a prática.


00:22 seg: Ao dizer sobre a onda de protestos se referindo como "energia política" há uma queda do músculo depressor do ângulo da boca, são sinais de desprezo e descontentamento. Há também um pressionamento dos lábios que são sinais sutis de raiva e desagrado. O músculo do corrugador do supercílio está levemente contraído, são sinais de arrogância e desdém. Seu olhar também transparece muita raiva. Ou seja,  não agrada nada a ela essa "energia política" democrática ao qual ela se referiu. Ela mente.


00:41 seg: Ao começar a falar sobre a violência a inflexão de sua voz, mostra estres agudo.

00:52 seg: Ao dizer: "como presidenta eu tenho a obrigação, tanto de ouvir a voz das ruas, como dialogar com todos os seguimentos", suas mãos ficam imperceptíveis sem gesticulação e sem a enfatização de sua fala, onde antes estava sendo usado claramente. Sua linguagem corporal se torna incongruente com movimentos mecânicos nesta frase, e sem a utilização também do levantar de sobrancelhas (outra versão de enfatizar sua fala). A inflexão da sua voz oscila no seu tom, mostrando sinais de raiva e frustração. Ou seja, ela não acredita em nada do que disse, na realidade, ela sentiu outra coisa.

01:24 seg: Ao dizer "não é fácil chegar onde desejam, muitos dos que foram as ruas" o músculo depressor do ângulo da boca se contrai. Sumiram os cantos da boca, pode significar que a pessoa está a sentir desprezo ou descontentamento (foto 1). Ela confirma isso na inflexão da sua voz que mostra desdém. Ao terminar quando diz "que foram as ruas" sua tensão muscular mostra uma leve micro expressão de raiva, os lábios se estreitaram (foto 2).
foto 1- Desprezo
foto 2- Micro Expressão Raiva
02:00 seg: Quando começa a falar sobre a violência e que os manifestos necessitam ser pacíficos, sua voz mostra stress agudo e micro expressões de raiva e desagrado, os lábios somem novamente.


02:36 seg: Sobre os movimentos que envergonham o Brasil. Mostra uma micro expressão de raiva e desagrado. Ela enfatiza ainda na sua fala, e na inflexão de sua voz com tonalidade raivosa. Seus olhos da mesma maneira, transparecem sua emoção chegando a extensão do ódio.


03:02 seg: Quando retorna a falar sobre as manifestações ela demonstra medo estampado por todo o rosto. No lábio inferior há um puxão de leve quase que imperceptível. É o código de ação facial 21C (Medo e até desespero)- (foto 1). Há também muita preocupação e apreensão quando fala das manifestações nas micro expressões (foto 2).  E seu rosto mostra também uma leve micro expressão de desgosto.
foto 1- Medo, Desgosto
foto 2- Preocupação, Apreensão e até Medo
04:07 seg: Quando diz sobre o combate sistemático a corrupção, nota-se micro expressões novamente de medo e preocupação.


05:41 seg: Ao falar sobre receber os representantes dos manifestantes pacíficos, sua voz mostra stress agudo com uma leve quantidade de raiva e desagrado. Estaria ela evidentemente se sentindo desagradável em recebe-los. Sua fala é contraditória.

05:59 seg: Ao mencionar os brasileiros e brasileiras, o músculo elevador do lábio superior se contraí levemente, ela demonstra uma micro expressão de desgosto e nojo ao mencionar os brasileiros e brasileiras. Nota-se também quando fala "brasileiros" uma inflexão na voz de raiva e desagrado.


06:04 seg: Quando fala sobre o sistema político, ela mostra uma micro expressão de raiva, e uma expressão de desgosto e nojo. Ao final de sua fala desta frase também, a inflexão da sua voz mostra desdém.

06:56 seg: Quando menciona sobre os representantes, ela mostra novamente uma expressão facial de desgosto, desta vez, com a contração da metade da musculatura da face (Desprezo pelos representantes). Ela parece não gostar nada dos "representantes" ao qual se referiu.


07:30 seg: Quando fala sobre o dinheiro dos estádios, que não se trata de dinheiro público e que são financiados, ela não mostra sinais visíveis de mentira. Porém é de se estudar mais, a resposta pode ter sido muito bem preparada para passar credibilidade e não cair no descrédito.

Bruno Santos da Silva 
Especialista em Linguagem Corporal e Micro Expressões

9 comentários:

  1. falou e falou e nao disse nada

    sauhsauhsahuasuhshu

    ResponderExcluir
  2. resumindo: Falou a favor do povo, MAS está com o toba na mão.

    ResponderExcluir
  3. Brunão... tah demais isso.. muito bom mesmo
    aos 34 segundos, pode-se dizer q ela tah com uma expressão de medo e desagrado??

    att,
    Damis

    ResponderExcluir
  4. ela deve estar com medo das pessoas tomarem uma ação mais pesada, isso pode fazer com que ela tenha que tomar esse mesmo tipo de medida.

    ResponderExcluir
  5. Parece que ela esta lendo uma historinha de livrinho de cranca....ou ela acha que esta falando com retardados mentais?

    ResponderExcluir
  6. Parabéns! Conheço bem o assunto, só não analisei a parte que ela fala sobre o dinheiro para os estádios e pretendo fazer, no mais tudo está bem analisado.

    ResponderExcluir

Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, termos agressivos, propaganda comercial, ou comentários desnecessários sem conteúdo. Para o envio de mensagens pessoais para o autor, utilize o e-mail. Caso haja erro no processamento na página ou vídeo com a análise ou artigo, deixe seu comentário para manutenção imediata.