Análise Comportamental e Discursiva entre Bento XVI e Francisco I

2ª Edição Revista e Atualizada.


Analisando a Linguagem Corporal entre Bento XVI (à direita) e o recém eleito Francisco I (à esquerda) faço comparação bem aprofundada sobre traços de suas intensões e fragmentos de suas personalidades, o que pode resultar um choque de distinção em comportamento e personalidade entre os dois pontífices. 

Bento XVI (à direita) Em 19 de Abril de 2005 foi eleito papa Joseph Ratzinger. Um homem considerando um dos intelectuais e mais influentes do mundo. A maneira que demonstra em sua linguagem corporal ao chegar pela primeira vez na sacada da basílica de são pedro são reveladoras, assim como qualquer gesto da linguagem corporal.

Ele chega e abre os braços para todos saudando os fieis com um sorriso de prazer e satisfação escancarada como percebemos no vídeo abaixo. Repare bem em sua linguagem corporal ao chegar na sacada.


Saudando o povo com as palmas das mãos juntas levando- as para cima. Bento XVI se sente um vencedor ao mesmo tempo que diz obrigado não verbalmente, e com o sorriso no rosto e sua tensão muscular da face, prazeroso e satisfeito com a situação. É a mesma expressão corporal que atletas e competidores usam ao se sair bem em uma situação que se sentem vencedores e de maneira sutil, Bento XVI usa a mesma linguagem para demonstrar-se invencível. 


A mesma expressão sutil usada por Bento XVI, atletas e competidores de todo mundo usam a expressão mais desbocada e escancarada como símbolo de força de garra e etc.







O que pode indicar que ele esperava que pudesse ser eleito e tinha intenções de assumir o comando. Depois ele saúda o povo com as seguintes palavras. Vamos analisar seu discurso: 

Amados Irmãos e Irmãs,
Depois do grande Papa João Paulo II, os Senhores Cardeais elegeram-me, simples e humilde trabalhador na vinha do Senhor.
Consola-me saber que o Senhor sabe trabalhar e agir também com instrumentos insuficientes. E, sobretudo, recomendo-me às vossas orações.
Na alegria do Senhor Ressuscitado, confiantes na sua ajuda permanente, vamos em frente. O Senhor ajudar-nos-á. Maria, sua Mãe Santíssima, está connosco. Obrigado!

A linguagem do discurso de Bento XVI. Curto, Formalizado, Padrão no início quando diz "Amados Irmãos e Irmãs", e sem ligação com público, que quer dizer que não há em suas palavras, frases "não formais". O que demonstra ser uma pessoa inteligente, meticulosa e que sabe organizar suas ideias e tem formalidade em seu trabalho. Tem personalidade Formal, Sistemática e Centrada. O que faz tem que ser devido o que regras e tradições aconselham sem quebra de protocolo. 

Analisemos agora o recém eleito Francisco I. 



Ele chega na sacada de maneira carinhosa e tímida, com certo receio e com uma mão só saúda o público com a altura abaixo do rosto. O que demonstra ser uma pessoa de mente aberta, extrovertida e simpática. Humilde e Simples. Saudar o povo dessa maneira, são clássicas de timidez. O que pode indicar que ele jamais esperaria que fosse eleito e já que aconteceu estava disposto a assumir. Veja sua chegada e repare na linguagem corporal de Bento XVI e Francisco.

 

Em seu discurso ele também do mesmo modo mostra traços de sua personalidade.

Irmãos e irmãs, boa-noite!
Vós sabeis que o dever do Conclave era dar um Bispo a Roma. Parece que os meus irmãos Cardeais tenham ido buscá-lo quase ao fim do mundo… Eis-me aqui! Agradeço-vos o acolhimento: a comunidade diocesana de Roma tem o seu Bispo. Obrigado! E, antes de mais nada, quero fazer uma oração pelo nosso Bispo emérito Bento XVI. Rezemos todos juntos por ele, para que o Senhor o abençoe e Nossa Senhora o guarde.

E agora iniciamos este caminho, Bispo e povo... este caminho da Igreja de Roma, que é aquela que preside a todas as Igrejas na caridade. Um caminho de fraternidade, de amor, de confiança entre nós. Rezemos sempre uns pelos outros. Rezemos por todo o mundo, para que haja uma grande fraternidade. Espero que este caminho de Igreja, que hoje começamos e no qual me ajudará o meu Cardeal Vigário, aqui presente, seja frutuoso para a evangelização desta cidade tão bela!
E agora quero dar a Bênção, mas antes… antes, peço-vos um favor: antes de o Bispo abençoar o povo, peço-vos que rezeis ao Senhor para que me abençoe a mim; é a oração do povo, pedindo a Bênção para o seu Bispo. Façamos em silêncio esta oração vossa por mim.

Agora dar-vos-ei a Bênção, a vós e a todo o mundo, a todos os homens e mulheres de boa vontade.

Irmãos e irmãs, tenho de vos deixar. Muito obrigado pelo acolhimento! Rezai por mim e até breve! Ver-nos-emos em breve: amanhã quero ir rezar aos pés de Nossa Senhora, para que guarde Roma inteira. Boa noite e bom descanso!

Francisco I usa uma linguagem formalizada mas aberta. Longa e com ligação ao povo. O que demonstra ser  uma pessoa que tem sua personalidade mais escancarada ao público, carismático e gosta de estar no meio deles. Sua chegada na sacada assim como sua linguagem no discurso, mostra ser simples e humilde. "Formal" mais aberto ao povo.

 Demonstra ser um papa do povo, "formal" mas ao mesmo tempo aberto. O que pode resultar em um próximo pontífice assim como foi João Paulo II, que também em sua eleição teve sua chegada simples e seu discurso, formalizado mas com ligação ao povo abertamente. Abertamente é como se a pessoa que fala, desse autonomia para a pessoa falar também. Mostrando assim em seu comportamento e seus discursos, diferenças entre Bento XVI que é Formal e Sistemático e Francisco que é Humilde, Carismático e Simples.

Bruno Santos da Silva 
Especialista em Linguagem Corporal e Micro Expressões

4 comentários:

Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, termos agressivos, propaganda comercial, ou comentários desnecessários sem conteúdo. Para o envio de mensagens pessoais para o autor, utilize o e-mail. Caso haja erro no processamento na página ou vídeo com a análise ou artigo, deixe seu comentário para manutenção imediata.