Como ser bom em conversa

2ª Edição Revista e Atualizada.


"Faça com que a pessoa se sinta valorizada, se interessando pelas coisas dela, e os pertences dela, a família dela, o que ela faz... Nunca sobre você e suas coisas, a menos que alguém te peça essa informação..."

Recebi um e- mail pela manhã de uma menina de Belo Horizonte MG, o nome dela é Gabriela. Ela está pedindo ajuda acerca de como conversar com uma pessoa que ela gosta muito, mas que na hora ela perde totalmente as palavras...

Bem... Para se iniciar uma boa conversa, você deve primeiro saber e demonstrar interesse não só pela pessoa que você gosta, mas pelos outros também. Encoraje-os a falarem sobre si mesmos e seus interesses. 

As pessoas se interessam mais pela ponta do nariz, do que pela estatística de vítimas com AIDS na África. Você fará mais amizades em quatro semanas interessando-se pelos outros do que em dez anos tentando fazer com que os outros se interessem por você (a menos que lhe perguntem algo é claro). O interesse das pessoas, não é por você, nem por mim. São por elas mesmas. Portanto..

ELIMINE AS PALAVRAS "EU" E "MEU" E SUBSTITUA POR "VOCÊ" E "SEU"...

Fale com a pessoa, sobre as coisas dela, os interesses dela de forma que você não pareça uma investigadora secreta fazendo um interrogatório... De que maneira? Fazendo perguntas.... 

Há dois tipos de perguntas que você pode fazer... As perguntas Fechadas e as Abertas. 

As FECHADAS são aquelas que requerem apenas uma ou duas palavras em resposta, encerrando a conversa. 

Quanto tempo você começou a trabalhar como contador? R: Há oito anos.
Gostou do filme? R: Gostei. 
Quem você acha que vai vencer a eleição? R: O candidato X.

As perguntas fechadas, transformam a sua "conversa" em um interrogatório sem fim e a pessoa pode se sentir desconfortável... evite elas.

As perguntas ABERTAS exigem explicações, onde você leva a pessoa a falar de si mesmo, com elaborações, histórias e rapidamente elas criam afinidade porque você está interessado no que o outro tem a dizer. Quem faz perguntas abertas é considerado interessante, sincero, dinâmico e atencioso.

Elas devem ser formuladas da seguinte maneira:

Como...? Conte-me sobre... De que forma...? Porque...? 

Como ficariam aquelas perguntas fechadas, formuladas em posição aberta?

Como você começou a trabalhar como contador? R: Na escola, eu sempre me interessei pelo modo como os números influenciavam os resultados e etc...

Conte-me do que mais gostou no filme. R: Adorei a cena que Drácula entrou pela porta e disse etc... etc.. 

De que forma você acha que o candidato do partido X influenciou na eleição? R: Nunca votei no partido Y, mas acho que o debate de ontem à noite pode ter sido o fator decisivo , já que... etc.

Pratique sempre esses tipos de perguntas que levam a pessoa a falar de si mesmas. Se fizer uma fechada, faça uma aberta imediatamente... e a menos que não lhe peçam informações sobre você, não diga.

Para você manter a conversa, basta criar pontes... elas são outra versão das perguntas abertas onde leva a pessoa a continuar a falar e dar suas opiniões... elas podem ser induzidas com: 

Como assim... ? Por exemplo...? E Então...? Portanto... ? E aí você...? Isso quer dizer que...?

Por isso, sempre faça perguntas onde a pessoa leva a falar sobre si mesma, com isso você fará a pessoa sentir um valor e ela criará empatia por você. Nada melhor do que alguém nos fazer sentir valorizados lembre-se disso... Muitas mulheres que largaram casamento que eram espancadas e maltratadas, alegam que se separaram não pelas bofetadas nem por serem maltratadas, mas porque não foram VALORIZADAS.

Então faça com que a pessoa se sinta valorizada, se interessando pelas coisas dela, e os pertences dela, a família dela, o que ela faz... Nunca sobre você e suas coisas, a menos que alguém te peça essa informação. Você falando sobre você, poderá ser vista como egocêntrica e ignorante. A frase universal para "ele ou ela, se acha"... e Quando for falar sobre você seja sempre positivo ao que você é e o que faz, e nunca critique nada e nem ninguém. Abraços.

Bruno Santos da Silva 
Especialista em Linguagem Corporal e Micro Expressões

7 comentários:

  1. Muito bom e interessante vou pensar nisso bastante quando for falar com alguém que eu me interesso, Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Bommm Muiito bomm xd

    ResponderExcluir
  3. Gabriela Mariana Veiga4 de fevereiro de 2013 11:09

    Obrigado caro bruno por ter me ajudado... foi muito útil

    ResponderExcluir
  4. Gostei mesmo, eu faço muitas perguntas fechadas .Isso tranca muito a conversa com pessoas , seja homens ou mulheres , então a pergunta aberta além de mostrar ao outro que você valoriza , você mostra ser sincero e atencioso por ouvir o que a pessoa tem a dizer .

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante este post!
    Vai me auxiliar bastante na minha profissão e na minha timidez.

    ResponderExcluir
  6. Muito bom o post, Bruno.
    Pena que li tarde demais... A garota com quem estava ficando não gostou do modo como eu tentei a deixar interessada nas coisas que eu gosto. E pra piorar, eu não tentei apreciar o que ela curtia. Nem ao menos mostrei interesse.
    Resumindo: pé na bunda. E eu estou só... e ela já com outro. Cadê meu DeLorean pra voltar no tempo?

    ResponderExcluir

Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, termos agressivos, propaganda comercial, ou comentários desnecessários sem conteúdo. Para o envio de mensagens pessoais para o autor, utilize o e-mail. Caso haja erro no processamento na página ou vídeo com a análise ou artigo, deixe seu comentário para manutenção imediata.