Análise da Entrevista de Carolina Dickman referente a violação de suas fotos

2ª Edição Revista e Atualizada



ANÁLISE CIENTÍFICA DA ATRIZ CAROLINA DICKMAN 

00:09 seg: Ela passa a mão sobre a sobrancelha. Gesto clássico de pessoas que estão se arrumando para aparecer nas câmeras. Ela assim como muitos se ajeitam para não sair com aparência ruim.

00:22 seg: Tensão muscular da face parte para alegria. Ela fica feliz pela polícia ter achado os suspeitos. E faz um gesto típico de raiva com o aperto dos lábios diante da situação que passou.

00:30 seg: Ela olha para cima e para a esquerda (do ponto de vista do observador). Raciocinando as palavras para serem ditas. Já sabe-se portanto que o padrão de Carolina quando imagina ou cria algo em sua Programação Neuro Linguística é o padrão da maioria.

00:32 seg: Olhos para baixo e para o lado, tentativa de esconder o rosto e leves covas nas laterais da boca, sinal de Vergonha.

00:34 seg: Processamento Cognitivo, a vibração do olho. Acontece quando estamos nervosos ou sob pressão, muitas vezes veem o piscar rápido dos olhos quando a pessoa se sente irritada com a pergunta ou algo passa repentinamente em sua cabeça. No caso de Carolina, pode ter sido ocasionado em ter lembrado da situação que vivenciou.

00:37 seg: Novamente Olhos para baixo e para o lado, tentativa de esconder o rosto.Vergonha pela situação. Grande fator que indica que ela estava dizendo a Verdade. Nota-se também uma expressão bem rápida de desprezo (canto da boca contraído) Ao lembrar do fato.

00:47 seg: Ao responder a pergunta, sua tensão muscular da face parte para a dor, tristeza e sofrimento em lembrar sobre o fato que ocorreu.

00:50 seg: Ela olha para cima e a Esquerda (do ponto de vista do observador). Ela imagina a situação de pagar o que os criminosos pedira, e nesse momento ela assente negativamente com a cabeça em reprovação  e expressa um suspiro de raiva combinado com seus lábios que se apertam fortemente. Observa-se também que o músculo depressor do ângulo da boca é levemente contraído junto com a expressão de raiva, indica desprezo, descontentamento, pesar e desapontamento. No caso de Carolina, desprezo.

00:53 seg: Dedos entrelaçados e depois disso ela toca o anel do seu dedo polegar. Sinal de frustração tensão, nervosismo e agitação anterior. Ela tenta se acalmar fazendo movimentos com o anel. Se fosse classificado junto com outros grupos gestuais em um período de sua fala, poderia ser um sinal manipulador ou atividade dispersiva, sinais clássicos de burla.

01:00 seg:  Tensão muscular parte para a preocupação, e os lábios se contraem, junto com as pontas que indicam desprezo. No Caso de Carolina foi um desprezo pela repórter a ter interrompido. Também ela olha para baixo e para o lado novamente, vergonha.

01:07 seg: Algo na cabeça dela passa, mas por se precaver, ela acha melhor não contar e avança a história para outro ponto, presume-se que neste ponto, ela pode estar escondendo parte da história. A voz contínua. A pessoa usa esse recurso para ganhar tempo no que vai dizer, ou o cérebro pode estar tendo dificuldades para processar o que vai dizer pela quantidade enorme de vários pensamentos em sua cabeça no momento.

01:24 seg: Ela se sente angustiada e triste com a situação do filho poder ver suas fotos. Ela balança a cabeça em negação como forma de reprovação e indignação com a situação. Muitas vezes também o sinal pode vir como forma de confusão. Quando a pessoa não sabe o que dizer.

01:32 seg: Ela morde os lábios, sinal de tensão, preocupação e raiva ao lembrar do fato.

01:36 seg: Rugas horizontais. Sinais de tensão, preocupação, aflição. Alguns a chamam de rugas da dificuldade. Ela assente negativamente todo o tempo, forma de reprovação e indignação com a situação que passou. Sua voz ao afirmar "muito nervosa" se estende, maneira de mostrar o grau de grande intensidade com o nervosismo que passou.

01:46 seg: A inflexão de sua voz fica aguda, sinais de estresse alto e nervosismo.

01:52 seg: Olhos para cima e para Esquerda (ponto de vista do observador) Tentando buscar as palavras para dizer. Sua tensão muscular parte para a dor e aflição.

02:02 seg: Olhos para baixo e para o lado, tentativa de esconder o rosto, vergonha.

02: 12 seg: Rugas verticais, rugas da dificuldade pela situação que passou com o constrangimento.

02:42 seg: Ao dizer "está orgulhoso de mim" ela usa o termo "acho" na frente, indicando incerteza. Depois disso ela enruga o queixo, sinal de tristeza e insatisfação. Ela pode sentir dúvidas se ele realmente está orgulhoso. Ela poderia até acreditar emocionalmente, mas racionalmente, ainda sente dúvidas.

02:50 seg: Ela sorri com tristeza. Felicidade pelo fato dele ter acompanhado ela no momento da situação, e triste com a situação que vivenciou. Ela fica emocionada.

03:12 seg: Sua voz fica aguda. Estresse alto, nervosismo. Lábios em tensão, raiva. Seus olhos se fecham numa fração de segundo e se abrem, tentativa inconsciente do cérebro se livrar da situação que passou.

03:44 seg: Voz com estresse agudo ao final de cada palavra. Raiva extrema da situação de tentarem arrancar dinheiro dela.

04:07 seg: Lábios apertados. Raiva.

04:14 seg: Enrugamento do queixo. Pena e Lamentação e até de tristeza com a situação sobre a punição, ela realmente não sabe o que dizer.

Bruno Santos da Silva 
Especialista em Linguagem Corporal e Micro Expressões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, termos agressivos, propaganda comercial, ou comentários desnecessários sem conteúdo. Para o envio de mensagens pessoais para o autor, utilize o e-mail. Caso haja erro no processamento na página ou vídeo com a análise ou artigo, deixe seu comentário para manutenção imediata.